Apoio: Advogados em Curitiba

Apoio: Advogados em Curitiba
Apoio: Brocher Advogados

quarta-feira, 28 de março de 2012

Cloro Residual (Portaria 518/2004)

Qual a quantidade de cloro que deve conter a água segundo a Portaria 518/2004?

     O artigo 13 da Portaria 518/2004 estabelece que após a desinfecção a água deve conter um teor mínimo de cloro residual livre de 0,5 mg/L, sendo obrigatória a manutenção de 0,2 mg/L em qualquer ponto da rede de distribuição, recomendando-se que a cloração seja realizada em pH inferior a 8,0 e tempo de contato mínimo de 30 minutos.
       No artigo 16, parágrafo 1o está previsto que recomenda-se que, no sistema de distribuição, o pH da água seja mantido na faixa de 6,0 a 9,5. O parágrafo segundo esclarece que recomenda-se que o teor máximo de cloro residual livre, em qualquer ponto do sistema de abastecimento, seja de 2,0 mg/L.

         O máximo permitido é de 5mg/L de Cloro conforme tabela 3 prevista no artigo 14 da Portaria 518/2004.


        No artigo 25 da Portaria MS 518/2004 diz que em veículos responsáveis pelo fornecimento de água a água fornecida para consumo humano por meio de veículos deve conter um teor mínimo de cloro residual livre de 0,5 mg/L.

           Portanto, para guardar para a prova:

Cloro Residual


                 Uma quantidade suficiente de cloro é adicionado para se obter correta desinfecção, assegurando a destruição da vida bacteriana. A permanência de um residual de cloro assegura a manutenção da qualidade microbiológica, desde o ponto de tratamento até o usuário de água. O resultado da análise do cloro é expresso em mg/l. De acordo com a Portaria vigente do Ministério da Saúde após a desinfecção, a água deve conter um teor mínimo de cloro residual livre de 0,5 mg/l, sendo obrigatório a manutenção de, no mínimo 0,2 mg/l em qualquer ponto da rede de distribuição recomenda-se como máximo de cloro residual livre um valor de 2,0 mg/l. O valor máximo permitido de cloro livre em água potável é 5,0 mg/l.
                               Observa-se ainda que a água fornecida para consumo humano por meio de veículos deve conter um teor mínimo de cloro residual livre de 0,5 mg/L.

        Vamos lá em tabela:

Após a cloração (valor mínimo de cloro) - 0,5 mg/L;
Mínimo de cloro que deve ser mantido na tubulação (obrigatório) - 0,2 mg/L;
Máximo de cloro (recomendado) - 2 mg/L
Máximo de cloro permitido - 5mg/L
Água fornecida por veículos para consumo humano - (teor mínimo) 0,5 mg/L


Um comentário:

Sandra Regina Moraes disse...

estou muito satisfeita com a resposta,obrigada.